Posts com Tag ‘Jogos de estratégia’

Olá!

Aviso que as impressões abaixo, como dito, são as primeiras, com base em uma partida em 4 pessoas.

Foi a estreia de todos neste jogo do Feld. A preparação do jogo é um pé no saco, mas suponho que, com prática, tomará menos tempo. O dono do jogo veio com as regras lidas, mas, por sorte, outro dos participantes desconfia de tudo, e em sua checagem, vários erros foram evitados (alguns pequenos, outros que teriam impactos profundos e tornariam esta partida como outras partidas iniciais tremendamente erradas pelas quais o o dono do jogo carrega infâmia). Uma vez acertados, fomos ao jogo.

O AquaSphere parece um ponto intermediário entre os desenhos do Feld: ele não é a festa de pontos na moleza do The Castles of Burgundy, pois no AquaSphere nem tudo que faz-se gera pontos, e ainda é mais punitivo, mesmo que não tanto quanto o Macao ou, alegadamente, o In the Year of the Dragon. Nem sequer monta-se uma apropriada “máquina de pontos”, posto que a cada rodada há um esforço constante para tentar obter alguns pontos e preparar-se para evitar penalidades e pagar custos. Existem 2 tipos de ações possíveis no jogo: ativar o Programador (Engenheiro) ou o Ativador (Cientistas) (os nomes em parênteses são os corretos, mas irei usar os outros). (mais…)

Anúncios

CONCORDIA

Bem, este é um jogo do Mac Gerdts, o senhor rodela (i.e: rondel), de fama vinda do Navegador e Imperial. No jogo cada pessoa representa, creio, uma família, uma dinastia de romanos expandindo o Império para tudo que é lugar. Cada jogador começa com a mesma mão de cartas, cada qual com seu uso específico – tem o Mercador, que permite ganhar dinheiro e trocar mercadorias; tem o Prefeito, que permite ativar uma região e ganhar o principal produto dali e todas as construções na região ativam, produzindo para seus donos, ou ganhar dinheiro “desativando” todas as regiões outrora ativadas; tem o Arquiteto, que permite mover os colonos e construir; o Diplomata, que permite copiar a última ação utilizada por outro jogador; e outros. Em seu turno, o jogador escolhe uma carta para usar, tal carta vai para a mesa e fica nela, o jogador realiza a ação desta, e pronto, vez do próximo. Com as cartas faz-se tudo no jogo. Inclusive comprar mais cartas. (mais…)