Primeira batalha por Westeros

Publicado: 13 de outubro de 2015 por Tiago Perretto em Relato
Tags:, , , ,

Olá, pessoas!

Ontem* nos reunimos para uma briga ferrenha pela supremacia em Westeros. O jogo foi Game of Thrones (2ª ed).

A primeira hora foi para entendermos o básico do jogo. Mesmo assim diversos erros ocorreram, então o resultado não importa, mas o que ocorreu no jogo, sim.

***********************************************************************

A princípio, os Greyjoy armaram um ataque, sem nenhum motivo além da vontade de saborear sangue, em Ashemark. Os interesses dos Lannisters estavam nas expansões do Reach, então tal ataque afrontoso foi, naquele momento, ignorado.

Ao norte os Stark colocaram seus barcos no mar a partir de White Harbor, aproveitando a época de bons ventos. As hostes de nortenhos desembarcaram em Long Bow Hall, e ocuparam sem grande resistência o Vale de Arryn, o que sugere um prévio acordo entre os Stark e os Arryn.

Os Greyjoy ocuparam os mares das Iron Islands até Fair Isle e ameaçavam um sítio em Lanisport. Tal evento não ocorreu porque do sul de Crakehall, uma armada subia para enfrentar as forças estacionadas em Fair Isle. Entretanto, foi do norte, com a marcha dos Stark, passando além do Fosso Cailin, que exigiu a atenção dos Greyjoy, que recuaram de Fair Isle e engrossaram os movimentos de guerra em Seagard.

No leste, os Baratheon também construíam navios e, a partir de Dragonstone, afluíram em massas de aço e homens para ocupar Storm’s End e dominar a baía Shipbreaker. Os rumores eram de que isso seria a primeira ação para um cerco por mar e terra em King’s Landing, que começou a amealhar reforços, contudo sem o apoio de Harrenhal, que mantinha os olhos para o norte, devido à união dos Arryn e dos Stark.

Mais ao sul, a Casa Tyrell uniu os exércitos e invadiu Dorne, vindo de Highgarden e Old Town. A Casa Martell, que enviara tropas para fortalecer King’s Landing, em respeito a antigos juramentos, teve que desistir do intento e enviar mensagens para que voltassem com urgência.

Os Lannister seguiam como uma lança em direção ao leste, derrubando as defesas de Acorn Hall, que passou a ser um posto avançado para a proteção de novos exércitos e mantimentos – isto sugeria que, em pouco tempo, haveria um novo avanço, desta vez para Harrenhal.

Sem desejar esperar pelo ataque, os Greyjoy desfraldaram os estandartes e subiram, pela King’s Road, para batalhar com os Stark no Fosso Cailin. A ação inesperada rendeu a vitória aos Greyjoy, que empurram os nortenhos de volta para Winterfell.

Foi, no entanto, um recuo tático, que permitiu um ataque duplo, primeiro em Seagard, com exércitos mesclados dos Arryan e dos Stark, e depois em Cape Kraken, de forma a estabelecer um porto que permitisse golpes rápidos na Baía dos Ironman, incluindo Pyke. Seagard resistiu de forma obstinada e somente quando o número dos mortos superava os dos vivos em três vezes, as muralhas caíram e a cidade foi varrida em um assalto vingativo. Os Greyjoy, agora, estavam divididos e cercados, apinhados em Pyke e no Fosso Cailin.


Sem mascarar suas intenções, os Tyrell se bateram com os Baratheon em Blackhaven, com vitória dos Baratheon, depois em Summerhall, em que a supremacia dos números valeram o dia ao Tyrell. Como se impulsionados por algum ódio ancestral, os Tyrell também levaram os tambores de guerra para Blackmont e, numa campanha breve e bem-sucedida, passaram por Kingsgrave e chegaram, qual conquistadores, até Yronwood, onde forem recebidos de portões abertos e com glórias, de forma a evitar um massacre, posto que, devido a um bloqueio marítimo dos Baratheon, boa parte dos exércitos dos Martell estava presa em Blackwater Bay, servindo de má-vontade como um escudo para King’s Landing – os que restavam uniram-se em Sunspear.

As ações dos Tyrell, que praticamente abandoraram Highgarden para os velhos e mulheres, sugeriam um acordo com os Lannister, que cruzavam Westeros sem, no entanto, jamais descer além de Goldengrove ou Bitterbridge. Ficou claro que o alvo dos Lannisters, depois de Harrenhal seria King’s Landing, vindo do sul e do leste.

Os Greyjoy enviaram mensagens de amizade para os Lannister, e o resultado disso foi duplo: após Harrenhal cair por traição e os Lannister a ocuparem sem dificuldades, dali eles cruzaram o rio Tridente. Então, em Bloddy Gate e, depois, em Heart’s Home, lutaram e quebraram as desprotegidas linhas de suprimentos da coluna dos Stark e Arryn. Em seguida, dando continuidade à ofensiva, os Lannister voltaram seus exércitos para o norte e batalharam com os Stark e os Arryn em Seagard, expulsando os invasores que se espalharam pelo Neck.

King’s Landing caiu, sem apoio dos navios dos Martell, que fizeram um acordo com os Baratheon para cruzarem o bloqueio marítimo sem combate e poderem seguir para Sunspear. Porém uma tempestade nas ilhas perto do mar de Dorne, afundou a armada. A tragédia no mar trouxe pesar e dor para Sunspear, que, enfraquecida, não teve opção além de se render aos Tyrell e aliaram-se a estes para o conflito em Blackhaven contra os Baratheon. Blackhaven, afinal, caiu, mas também caiu Bitterbridge, outrora de posse dos Tyrell, em um ataque de mercenários pagos pelos Baratheon.

No norte, afinal os Stark esmagaram a resiliente guarnição dos Greyjoy em Fosso Cailin, porém, os Lannister reforçaram suas posições no Vale de Arryn, apoiados por tropas perdidas e desmoralizadas da Casa Greyjoy que recuperaram o orgulho ao se aliarem aos Lannister, que viam como amigos que vieram do sul, mesmo quando esses mantinham Seagard, aparentemente sem intenção de retorná-la ao domínio dos Greyjoy.

Contudo, era no sul que o destino de Westeros foi decidido. Os Baratheon foram obrigados e enviar mais forças para Stomr’s End, onde os Tyrell os pressionavam por terra, de Summerhall, e por mar, de Sunspear. Era o movimento que os Lannisters esperavam. Em resposta, eles pagaram mais aos mercenários em Bitterbridge, comprando a volátil aliança deles, que se encaminharam para o cerco do sul, enquanto batalhões mesclados de Greyjoys e Tullys, sob o comando dos Lannisters, desciam do norte, a partir de Harrenhal. Do oeste, de Deep Den, veio o exército principal. King’s Landing foi sitiada e derrotada pelo aperto fatal armado pelos Lannister.

Glória aos Lannisters!

***********************************************************************

Ps: Talvez seja válido dizer que a Casa Martell não estava sendo controlada por ninguém. Os usei no relato para efeito de história, mas no jogo ela era uma porção de pecinhas que forem engolidas pelas ondas das batalhas.

Pps: O “ontem” citado lá no começo ocorreu já há bastante tempo, mas estou postando aqui só agora.
E foi isso.

Abs,

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s